AO VIVO: ‘Cloroquina não funciona em animais nem em humanos’, diz Natalia Pasternak; siga

A CPI da Covid-19 recebe, nesta sexta-feira, 11, Natalia Pasternak e Claudio Maierovitch. A vinda dos cientistas atende a requerimentos dos senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Humberto Costa (PT-PE). Nos pedidos, os parlamentares alegam que os especialistas têm condições de esclarecer qual é a melhor forma de enfrentamento à crise sanitária. Os internautas podem participar da audiência pública enviando perguntas e comentários através do portal e-Cidadania. Diretora-presidente do Instituto Questão de Ciência, Natalia Pasternak é microbiologista, pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) e PhD com pós-doutorado em microbiologia na área de genética molecular de bactérias pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP (ICB-USP). Claudio Maierovitch é médico sanitarista da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), instituição que presidiu de 2003 a 2008. Acompanhe a cobertura ao vivo da Jovem Pan: 

10:30 – ‘Plano de imunização que tivemos é pífio’, diz Maierovitch 

Ex-presidente da Anvisa, Cláudio Maierovitch disse que “o plano de imunização que tivemos é pífio”. “Ele não entra nos detalhes necessários para um plano de imunização que deve existir no país. Me sinto à vontade para falar sobre isso porque, no departamento que eu cuidava no Ministério da Saúde encontrava-se a coordenação-geral do Plano Nacional de Imunização. Não tivemos, por exemplo, critérios homogêneos definidos para o Brasil inteiro. Ficou a cargo de cada Estado e município. Pode parecer democrático um sistema descentralizado, mas frente a uma epidemia desta natureza, isso deixa de ser democrático e passa a produzir iniquidades. É dificil gerenciar diferentes pressões e critérios para a adoção de prioridades para a vacinação”, explicou.

10:10 – Natalia Pasternak: ‘Cloroquina não funciona em animais nem em humanos’

A microbiologista Natalia Pasternak destacou, ao final de sua fala, que “a cloroquina não funciona em animais nem em humanos” e fez críticas ao governo Bolsonaro. “Estamos, pelo menos, seis meses atrasados em relação ao resto do mundo, que já descartou a cloroquina. Aqui no Brasil continuamos discutindo isso. Isso é negacionismo, senhores. Negar a ciência e usar esse negacionismo em políticas públicas não é falta de informação. É uma mentira. E, no caso triste do Brasil, é uma mentira orquestrada pelo governo federal e pelo Ministério da Saúde. Uma mentira que mata, porque leva pessoas a comportamentos irracionais que não são baseados em ciência”, disse.

10:00 – ‘Cloroquina nunca teve plausibilidade biológica para funcionar contra a Covid-19’, diz Natalia Pasternak

Natalia Pasternak utiliza seu tempo de fala para rebater argumentos constantemente utilizados pelo presidente Jair Bolsonaro para defender o uso da cloroquina no tratamento da Covid-19. “Evidências anedóticas, ‘ah, meu tio tomou, se curou’, não são evidências científicas. São apenas histórias. Não interessa quantas pessoas conhecemos que tomaram cloroquina e se curaram. Isso não se transforma em evidência científica. Correlação não é a mesma coisa que causa e efeito”, disse. “No caso da cloroquina, infelizmente, ela nunca teve plausibilidade biológica para funcionar. O caminho pelo qual ela bloqueia a entrada do vírus na célula só funciona in vitro, em tubo de ensaio. Nas células do trato respiratório, o caminho é outro. Ela nunca poderia ter funcionado. Ela nunca funcionou para outras viroses. Ela falhou para várias doenças provocadas por vírus, como vírus, zika, dengue, AIDS, Ebola”, acrescentou.

09:58 – ‘Ciência não é questão de opinião’, diz Natalia Pasternak

A microbiologista Natalia Pasternak destacou, em sua exposição inicial, que a ciência “não é uma questão de opinião”. “Ciência não é questão de opinião. Não é uma questão do que eu enxergo versus o que você enxerga, uma visão do mundo. Não é questão de desrespeitar a opinião alheia. A ciência funciona buscando os fatos”, afirmou.

09:45 – Randolfe Rodrigues inicia a sessão 

O vice-presidente da CPI da Covid-19, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), deu início aos trabalhos desta sexta-feira, 11. O presidente, Omar Aziz (PSD-AM), está no Amazonas. Por isso, a audiência pública será presidida pelo parlamentar da Rede.

Deixe uma resposta