David Dushman, último sobrevivente dos libertadores de Auschwitz, morre aos 98 anos

Judeu russo morreu em Munique, no sul da Alemanha, onde residiu por vários anos, segundo informou o COI no sábado (5). Dushman era também um esgrimista talentoso e treinou equipe soviética por mais de 30 anos. David Dushman, o último dos libertadores ainda vivo do campo de concentração nazista de Auschwitz e um esgrimista talentoso, morreu aos 98 anos.
Dushman, um judeu russo, morreu em Munique, (sul da Alemanha), onde residiu por vários anos, anunciou no sábado (5) o Comitê Olímpico Internacional (COI).
David Dushman durante evento no Memorial Russo da Guerra em Berlim, na Alemanha, em maio de 2015
Markus Schreiber/AP/Arquivo
“A morte de David Dushman me causa profunda tristeza”, comentou Thomas Bach, presidente do COI e ex-esgrimista alemão.
“Quando nos conhecemos em 1970, ele imediatamente me ofereceu sua amizade e conselhos, apesar de sua experiência na guerra e em Auschwitz”, disse ele. “Um gesto profundamente humano que nunca esquecerei”, acrescentou.
Originário da ex-URSS, Dushman foi soldado durante a Segunda Guerra Mundial e lutou contra o exército do Terceiro Reich de Adolf Hitler. Em particular, participou da terrível Batalha de Stalingrado, na qual a Alemanha nazista foi derrotada.
Ao comando de seu tanque, ele participou, em 27 de janeiro de 1945, da libertação do campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, que havia sido ocupada pelos nazistas, onde restavam cerca de 7 mil sobreviventes. Tinha apenas 21 anos.
Mais de um milhão de pessoas morreram nesse campo de extermínio.
Depois de estudar medicina e esportes, ele se tornou o melhor esgrimista da URSS em 1951. Depois treinou a equipe feminina de esgrima de 1952 a 1988. Ele continuou a praticar e dar aulas de esgrima em Munique até seus 94 anos.
VÍDEOS MAIS ASSISTIDOS DO G1 NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Deixe uma resposta