CPI da Covid-19: Omar Aziz diz que comissão votará nova convocação de Pazuello na quarta-feira

O presidente da CPI da Covid-19, Omar Aziz (PSD), afirmou durante participação em uma live neste sábado, 22, que o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deve ser convocado mais uma vez para prestar depoimento à comissão. À Jovem Pan, o senador confirmou a afirmação e disse que o requerimento para a nova convocação de Pazuello será votado pelos membros da CPI na próxima quarta-feira, 26. Caso o pedido seja aprovado pela comissão, o ex-titular da Saúde precisará prestar um novo depoimento. O ex-ministro falou à comissão nas últimas quarta-feira, 19, e quinta-feira, 20.

“A presença de Pazuello na CPI foi hilária porque ele conseguiu criar versões para fatos que aconteceram durante a pandemia”, disse Aziz na live conduzida pelo Grupo Prerrogativas. Ele ainda afirmou que o ex-ministro contou com o habeas corpus concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para “falar o que quisesse” sem o risco de ser preso. “Ele estava com um habeas corpus debaixo do braço, o que permitia que ele falasse o que quisesse. Dessa forma, nada poderia acontecer com ele. A gente espera que possamos trabalhar sem a ingerência do Supremo nessa questão, até porque se o ministro Lewandowski assistiu ao depoimento de Pazuello na CPI, deve ter pensado: ‘não posso dar de novo um habeas corpus para o cara mentir’”, completou.

Além disso, Omar Aziz reiterou que não possui medo de receber eventuais retaliações de aliados do governo. “Já enfrentei a ditadura militar, já aconteceu muita coisa na minha vida, não é do Brasil de hoje que eu terei medo. Eu sabia muito bem que, quando entrasse na chuva, me molharia. Em relação às críticas, é claro que recebo muitos ataques de robôs, mas isso não tirará meu equilíbrio e não impedirá que eu descubra, a cada dia, uma nova mentira criada pelo governo durante a pandemia”, concluiu.

Deixe uma resposta