Portugal inicia última fase de flexibilização de lockdown e reabre fronteira com Espanha

O país esteve durante seis meses em estado de emergência e conseguiu reduzir o número de contágios e mortes. Estrada que atravessa a fronteira entre Portugal e Espanha, em
Miguel Riopa / AFP
Após seis meses de estado de emergência sanitária, Portugal entra neste sábado (1°) na última etapa de flexibilização das medidas restritivas para conter a pandemia de Covid-19 no país. As fronteiras terrestres com a Espanha foram reabertas.
Portugal não registra mortes por Covid nas últimas 24 horas
LEIA TAMBÉM:
Covid: como Portugal foi de líder em mortes a zero vítima em 3 meses
Pela segunda vez desde o início da pandemia Portugal não registra mortes por Covid em 24h
Portugal: desfiles celebram aniversário da Revolução apesar da pandemia
A suspensão gradual do lockdown foi iniciada em março, sem provocar uma alta dos casos de contaminação. Além da reabertura das fronteiras, shows poderão ser realizados e os horários de funcionamento de lanchonetes, restaurantes, lojas e espaços culturais serão ampliados.
Os eventos coletivos em espaços fechados terão que respeitar uma capacidade máxima de 50%. As atividades esportivas em áreas externas e academias serão autorizadas novamente.
“Tenho a sensação de voltar a ter liberdade. Poderemos sair do isolamento que vivemos durante meses”, festejou Clara Nogueira que assistiu a um primeiro show para apenas 400 pessoas, organizado em Braga na sexta-feira (30) à noite, no noroeste do país.
O concerto foi ao ar livre e todos os participantes tiveram que fazer testes rápidos de Covid, tirar a temperatura e usar máscaras. Os produtores culturais portugueses esperam que a experiência sirva de exemplo e convença as autoridades a autorizar a realização de novos shows durante todo o verão em Portugal.
“Situação de calamidade”
A partir deste sábado, o estado de emergência sanitária, em vigor desde novembro, foi rebaixado a uma “situação de calamidade”. Esse novo nível de alerta permite que as autoridades mantenham algumas restrições, como o fechamento de bares e boates, e exigir o teletrabalho, quando possível.
Serão mantidas as restrições impostas aos viajantes, como a apresentação de teste negativo para Covid-19 ou a obrigatoriedade de quarentena no caso de pessoas provenientes de países com elevada incidência da epidemia.
Em uma dezena de municípios, onde a taxa de contaminação ainda é preocupante, as restrições continuarão a ser mais duras do que no resto do país.
Desde o início da flexibilização do lockdown, o número de novos casos caiu pela metade. Atualmente, Portugal tem 66 contaminados por 100 mil habitantes e é 93° país do mundo em número de infectados. Na sexta-feira, pela segunda vez nessa semana, nenhuma morte pela Covid foi registrada.
No auge da última onda de contaminações, em janeiro, o país registrou mais de 16 mil casos e 300 óbitos diários. Desde o início da pandemia, Portugal, que tem cerca de 10 milhões de habitantes, contabiliza quase 17 mil mortes.
Veja os vídeos mais assistidos do G1

%d blogueiros gostam disto: