Polícia investiga morte de porteiro após confusão com motoboy no Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga a morte do porteiro Jorge José Ferreira, de 57 anos, que foi internado no dia 29 de março após uma discussão envolvendo uma entrega feita por um motoboy no condomínio no qual ele trabalhava no bairro da Barra da Tijuca, área nobre do Rio de Janeiro. O caso chamou atenção após o motoboy Marcus Vinícius Gomes Corrêa, um dos envolvidos na briga, publicar um vídeo nas redes sociais sendo imobilizado por funcionários do condomínio. A confusão teria sido iniciada após o motoboy usar uma entrada social do prédio para sair do local e ser barrado pelos funcionários. Ele teria sofrido golpes de porrete, sido imobilizado por quatro funcionários e um morador do prédio e revidado com golpes de guidão, que deixaram Jorge José gravemente ferido.

O porteiro foi encaminhado para um hospital local ainda no dia 29, transferido para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, pela gravidade dos ferimentos, passou por uma cirurgia e morreu no sábado, 3. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal, a causa da morte foram as sequelas de um traumatismo craniano. O porteiro trabalhava no condomínio Torre Ernest Hemingway há quase duas décadas. O caso é investigado pela 16ª Delegacia de Polícia da Barra da Tijuca. Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, imagens de câmeras de segurança do local são analisadas e testemunhas estão sendo ouvidas.

%d blogueiros gostam disto: