Atriz global critica presidente e dispara: “O Bolsonaro tinha que levar uma surra de cinto da mãe dele”

Com 62 anos, dos quais 40 dedicados à carreira artística, Cássia Kis, concedeu entrevista a revista Veja e falou de tudo um pouco. Ela disse que já sofreu assédio sexual, em pelo menos, três vezes. A primeira, quando tinha 11 anos, segundo Kis, ela foi assediada por um dentista.

Na mesma entrevista, a atriz lamentou o sofrimento causado pela pandemia, principalmente, aos mais pobres. Ela também teceu severas críticas ao presidente, Jair Bolsonaro, o que, segundo ela, é um homem público imaturo.   

“Ando muito triste também e às vezes penso como seria bom dormir 48 horas seguidas. Choro todos os dias e às vezes tenho a sensação de que estou testemunhando o fim do mundo, porque não dá para viver em paz sabendo que tem gente sem ter o que comer, sem acesso à saúde. E o pior é que temos um presidente que é um homem infantil, não amadureceu. Os absurdos que ele diz são coisas de criança, de homem mimado. O Bolsonaro tinha que levar uma surra de cinto da mãe dele”, sugeriu.

%d blogueiros gostam disto: