Secretário organiza enterro com 5 mil pessoas durante pandemia em Cuiabá

O secretário municipal de Ordem Pública de Cuiabá-MT, coronel Leovaldo Sales, disse que foi o responsável pela organização do sepultamento do pastor da Assembleia de Deus, Sebastião Rodrigues de Souza, 89 anos, que morreu vítima da covid-19. O rito fúnebre contou com cerca de cinco mil pessoas no cemitério Parque Bom Jesus, em Cuiabá.

Em entrevista concedida à Rádio Nativa no início da tarde desta sexta-feira, o coronel afirmou que ajudou na organização da cerimônia com a finalidade de evitar que desrespeitos graves às medidas preventivas ocorressem, uma vez que a necessidade da cerimônia se destacava por conta de o pastor ser uma figura pública de prestígio.  

Gravada pela coordenação da Igreja Assembleia de Deus de Mato Grosso, a cerimônia de sepultamento contou com diversos flagrantes de descumprimento às normativas determinadas pelas autoridades sanitárias competentes contra o espalhamento da covid-19.

Aglomeração, não utilização de máscara e desrespeito ao distanciamento social mínimo de 1,5 metros foram algumas das cenas gravadas durante o rito fúnebre realizado em Cuiabá, que é a cidade de Mato Grosso com maior registro de ocorrências por conta do novo coronavírus.

À frente da pasta responsável por fiscalizar os descumprimentos das medidas de prevenção à covid-19, o coronel afirmou que encaminhou comunicado ao promotor de Justiça Alexandre Guedes e ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), informando que participaria da organização do evento.

Desafiado a orar cinco mil vezes pelos presentes na cerimônia, o secretário respondeu que crê em um Deus que protegeu a todos os participantes do enterro.

“Eu não preciso repetir cinco mil vezes, eu creio em um Deus que é capaz de proteger todos aqueles que participaram do sepultamento de um grande homem que este mesmo Deus colocou aqui na terra e graças à boa vontade deste mesmo Deus colocou aqui na nossa cidade, na nossa capital. Para ajudar a construir nosso estado e para ajudar a construir nossa capital”, afirmou o coronel.

%d blogueiros gostam disto: