Justiça do Rio expede alvará de soltura para Queiroz, que vai para casa após menos de 20 dias preso em Bangu

O desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Milton Fernandes, emitiu alvará de soltura em favor de Fabrício Queiroz, que está preso em Bangu desde 18 de junho.

A decisão cumpre a determinação do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, que na última quinta-feira (9) concedeu habeas corpus para que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro cumpra prisão domiciliar. Ele deve ser solto ainda nesta sexta (10).

Com isso, Queiroz e a esposa, Márcia Aguiar, que estava foragida e também teve a prisão preventiva relaxada pelo ministro do STJ, vão passar o final de semana em casa. Eles são acusados pelo Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro de integrar suposta organização criminosa que teria lesado os cofres públicos da Alerj, com o esquema que ficou conhecido como “rachadinhas”.

%d blogueiros gostam disto: