Bolsonaro comete gafe ao conversar com pessoas que não existem no programa “Alô, Presidente”

O presidente, Jair Bolsonaro, lançou nesta quarta-feira (1º) nas redes sociais vídeo denominado “Alô, Presidente”.

A ideia é aproximar o chefe do Executivo de pessoas simples, com objetivo de conquistar apoio das classes sociais mais pobres.

No entanto, a comunicação do Planalto cometeu uma enorme gafe. Bolsonaro conversou e respondeu perguntas de pessoas identificadas como Dona Maria Eulina (foto) e seu Francisco Valmar (foto).

Os participantes não existem, ou, quem sabe, as fotografias usadas não pertencem a elas. Neste caso, identidades e imagens não batem.

O perfil no Twitter “BotGadoDetector” revelou que as fotografias de ‘Maria Eulina’ e ‘Francisco’ são ‘stock photos’, ou seja, imagens profissionais à venda na internet para anúncios ou postagens comerciais para empresas nas mídias digitais, por exemplo.

Até o momento, a comunicação do governo federal não se manifestou sobre a “mancada” do Alô Presidente.

%d blogueiros gostam disto: