Médium diz ter usado força espiritual para mudar clima e barrar nuvem de gafanhotos no Brasil

Uma entidade esotérico-científica, chamada de FCCC (Fundação Cacique Cobra Coral), reivindicou suposta ação sobrenatural responsável pela mudança da direção do vento que afastou uma poderosa nuvem de gafanhotos que se aproximava do Brasil.

“Estávamos na região Sul em uma operação para elevar o nível dos reservatórios de água de Curitiba e fomos chamados por uma empresa agropecuária para afastar os gafanhotos”, confirmou Osmar Santos, porta-voz da Fundação Cacique Cobral Coral.

De acordo com Osmar, o grupo esotérico acelerou o vento, criando uma cortina de ar frio, o que alterou a rota dos insetos, a caminho do Brasil.  “Gafanhoto não gosta de frio”, justufucou o porta-voz da entidade.

A nuvem

O ano de 2020 tem sido desafiador para os agricultores da Região Sul. Após vários meses de forte estiagem, que atingiu principalmente as lavouras de soja do Rio Grande do Sul, agora a preocupação dos produtores é outra: o avanço de uma densa nuvem de gafanhotos.

A nuvem de pragas, que se originou no Paraguai, já atingiu campos da Argentina e está se deslocando em direção a áreas brasileiras próximas à fronteira com o Uruguai, como o oeste e sul gaúcho. 

Ao atingir as lavouras e pastagens, os gafanhotos são capazes de causar grandes devastações em um curto período, o que gera vários prejuízos para a agricultura. Por isso, é importante que os produtores fiquem atentos à necessidade de fumigação em suas propriedades.

A Fundação

A Fundação Cacique Cobra Coral foi criada para intervir nos desequilíbrios provocados pelo homem na natureza. Fundada por Ângelo Scritori e tendo a frente sua filha Adelaide Scritori também médium que incorpora o espírito e mentor Cacique Cobra Coral que também já teria sido de Galileu Galilei e Abraham Lincoln. Ângelo Scritori, morreu aos 104 anos, no ano de 2002.

Adelaide Scritori nasceu acompanhada de uma profecia.

História

Uma certa noite ao norte do Paraná, geava fortemente sobre o sítio da família, momento em que sua mãe entrou em trabalho de parto. Tão forte a geada que toda a plantação de café da pequena propriedade foi perdida. Ângelo Scritori afirma que naquela noite a profecia havia acontecido, o espírito do Padre Cícero (1844-1934) se manifestou, como costumava acontecer, por meio dele. Avisou, daquela feita, que a mais nova integrante da família teria poderes para se comunicar com outro espírito, um ente poderoso o suficiente para alterar fenômenos naturais.

Sete anos depois, já menina, Adelaide lembra ter recebido pela primeira vez, no centro espírita freqüentado pelos Scritori, as mensagens enviadas pelo Cacique Cobra Coral. Espírito que já teria sido Galileu Galilei e Abraham Lincoln.

Anos depois Ângelo Scritori criou a Fundação Cacique Cobra Coral (FCCC) que logo passou a ter Adelaide Scritori à frente da Fundação. Com o passar dos anos os feitos tomaram tamanha proporção que a Fundação ganhou seguidores e colaboradores pelo mundo inteiro.

%d blogueiros gostam disto: