Bolsonaro diz que governo vai pagar mais duas parcelas do auxílio de R$ 600, mas com valores reduzidos

Após se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta segunda-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro confirmou a prorrogação ao menos por dois meses do auxílio emergencial de R$ 600 aos vulneráveis por conta da pandemia causada pelo coronavírus.

“O Paulo Guedes decidiu pagar a quarta e a quinta [parcelas], falta acertar o valor. A União não aguenta outro desse mesmo montante, que por mês nos custa R$ 50 bilhões. Se o país se endividar demais, teremos problema”, explicou Bolsonaro.  

Segundo o presidente, o desembolso de mais duas parcelas do coronavouche depende agora de um acordo que passa, necessariamente, pelo Congresso Nacional.

“Vai ser negociado com a Câmara, com o presidente da Câmara, com o presidente do Senado, para poder ter um valor um pouco mais baixo e prorrogar. Por mais dois meses talvez a gente suporte, mas não com o valor cheio de R$ 600”, finalizou o presidente.

%d blogueiros gostam disto: