LUZ NO FIM DO TÚNEL: índice de transmissão cai, e SP consegue “manter o controle”, diz secretário.

A pandemia causada pelo coronavírus começa arrefecer na maior cidade do Brasil. Com mais de cinco mil mortos, São Paulo, pela primeira vez, em 49 dias de sucessivos aumentos tanto no número de vítimas fatais, como novos infectados, apresenta curva descendente da doença entre seus mais de 13 milhões de moradores.

De acordo com as autoridades sanitárias da metrópole, o índice de transmissão do novo coronavírus na capital paulista vem caindo e está abaixo do patamar registrado pelo estado.

O assunto foi discutido ontem em uma reunião do comitê de combate à Covid-19.

O índice de reprodução do vírus (Rt) — que detecta para quantas pessoas cada infectado transmite a doença — está hoje em 1,1 (já foi de 1,5). No estado de São Paulo, é de 1,7.

“Estamos conseguindo manter o controle”, afirmou o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

“O isolamento social que conseguimos com os bloqueios de trânsito, o rodízio e os feriados antecipados fez com que o número de infectados por 100 mil habitantes caísse.”

Comentário meu: por tudo que já li e pesquisei sobre esta pandemia, posso afirmar que junho será o mês de queda com estabilização da Covid-19 nas grandes cidades brasileiras. São elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza e Manaus. Já no interior do Brasil, municípios menores, o vírus ainda vai avançar. No entanto, em julho e agosto, a peste vai cair em todo território nacional.

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB): dados animadores de queda da Covid-19 na maior cidade do Brasil.
%d blogueiros gostam disto: